domingo, maio 15, 2005

Lygia Fagundes Telles galardoada com Prémio Camões

A escritora brasileira Lygia Fagundes Telles tornou-se na passada Sexta-feira, dia 13, a quinta mulher a vencer o Prémio Camões, o mais importante galardão literário de língua portuguesa.

Eleita por unanimidade pelo júri do galardão, a escritora receberá o Prémio no dia 10 de Junho, em Portugal.

José Saramago, Nobel da Literatura e laureado com o Prémio Camões em 1995, afirmou ter sentido “grande satisfação” com a atribuição deste prémio à autora brasileira, pois considera-a “uma grande contista e romancista da língua portuguesa”. “É uma mulher absolutamente fora do comum e com uma elegância de espírito fora do vulgar”, disse o escritor português.

José Saramago sublinhou ainda a importância deste prémio que “une, sob o olhar de Camões, romancistas, ensaístas e poetas do mundo que fala, pensa e escreve em português”.

O presidente da República, Jorge Sampaio, felicitou a escritora brasileira por ter vencido “o mais alto símbolo da Comunidade Lusófona” e expressou “grande admiração” pela obra de Lygia Fagundes Telles, num telegrama enviado à escritora. “É uma obra que enriquece e prestigia a língua quie nos é comum”, escreveu o Chefe de Estado.

Isabel Pires de Lima, ministra portuguesa da Cultura, destacou a premiada como “uma das grandes conquistas da língua portuguesa no séc. XX” e “uma das grandes escritoras brasileiras”.

Lygia Fagundes Telles é autora de 17 livros, entre contos e romances, dois dos quais foram editados em Portugal – “A disciplina do Amor” e “A noite mais escura e eu”. O seu primeiro romance, “Ciranda de Pedra”, foi já adaptado para novela e transmitido na televisão portuguesa.

O Prémio Camões, no valor de 100 mil euros, foi instituído em 1988 pelos governos de Portugal e Brasil e visa distinguir, anualmente, um escritor cuja obra tenha contribuído para o enriquecimento dos patrimónios cultural e literário em português.

Este galardão foi já atribuído a Miguel Torga (1989), João Cabral de Melo Neto (1990), José Craveirinha (1991), Vergílio Ferreira (1992), Rachel Queiroz (1993), Jorge Amado (1994), José Saramago (1995), Eduardo Lourenço (1996), Pepetela (1997) e António Cândido de Mello e Souza (1998).

A lista dos premiados inclui ainda os escritores Sophia de Melhho Breyner Andresen (1999(, Autran Dourado (2000), Eugénio de Andrade (2001), Maria Velho da Costa (2002) e Rubem Fonseca (2003).

A vencedora do Prémio Camões 2004 foi a escritora portuguesa Agustina Bessa- Luís, que integrou o jurí da 17ª edição deste prémio.

Fonte: www.lusa.pt