quarta-feira, março 16, 2005

Lídia Jorge distinguida com "Pena de Camilo"

Lídia Jorge foi distinguida, ontem, pelo Famafest - VII Festival de Cinema e Vídeo de Vila Nova de Famalicão com o troféu "Pena de Camilo". A escritora é um dos elementos do júri deste festival que termina no próximo domingo.

Nascida em Faro (1946), Lídia Jorge licenciou-se em Literaturas Românicas e já leccionou em Angola. Actualmente, é professora universitária em Lisboa e colabora com diversos jornais e revistas.

Das suas principais obras literárias destacam-se "O Dia dos Prodígios" (1980), "O Cais das Merendas" (1982), "Notícia da Cidade Silvestre" (1984), "A Última Dona" (1992), "A Instrumentalina" (1992), "O Jardim sem Limites" (1995), "Marido e outros Contos" (1997), "O Vale da Paixão" (1998), "Três Passagens rente ao Índico" (1998), "O Vento assobiando nas Gruas" (2003).

Não é a primeira vez que Lídia Jorge é distinguida, uma vez que já recebeu o Grande prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, o Prémio Jean Monet, e o Prémio Ricardo Malheiro, entre outros.

Recentemente, o seu romance "O Vale da Paixão" foi traduzido para hebraico.

Fonte: http://www.rtp.pt/index.php?article=160921&visual=16