quinta-feira, janeiro 27, 2005

Andrea Levy premiada com Whitbread

"O que poderia ter sido didáctico e moralista é na verdade hilariante, comovente, humano e deslumbrante. É difícil pensar que alguém não vai gostar do livro".
Júri do Whitbread Award


A escritora inglesa Andrea Levy venceu o Prémio Whitbread Award, um dos mais importantes e prestigiados troféus literários britânicos, pela sua obra "Small Island". Considerada o "Livro do Ano", esta obra relata as histórias de soldados jamaicanos que se integraram na sociedade inglesa, no pós II Guerra Mundial.

Trevor McDonald, presidente do júri, elogia a obra, afirmando que é "uma grande história, brilhantemente contada, de uma época da história inglesa sobre a qual muitas pessoas parecem ter poucos conhecimentos".

"Small Island" tinha já sido premiado; em inícios de Janeiro; sendo o "Chosen Romance 2004"; e, em Junho passado, conquistou o "Orange Prize", galardão que distingue a melhor obra literária feminina do ano.

Com os prémios, Andrea Levy embolsou cerca de 30 mil libras (aproximadamente 43 mil euros) que, segundo a escritora, lhe permitirão escrever outro livro.

O prémio Whitbread é atribuído desde 1971, e os livros concorrentes são obras de escritores residentes no Reino Unido e na Irlanda. Este troféu conta com júris para cada uma das categorias iniciais: Romance, Primeiro Romance, Biografia, Poesia e Infantil. Depois de decidido o vencedor de cada uma das categorias, o júri atribui o grande prémio a um dos cinco finalistas.

Filha de pais Jamaicanos, Levy nasceu em Londres, em 1956,e aí cresceu. A publicação do seu primeiro romance, intitulado "Every Light in the House Burning", data de 1994. Agora, com 49 anos, a escritora é consagrada pelo seu quarto romance.



Fonte: - http:// jornal. Publico.pt/2005/01/27/Cultura/index/html
- Diário de Notícias- 27/01/05